.

.

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

DIA DO MÉDICO

O Volks Clube do Ceará vem respeitosamente parabenizar os médicos em seu dia!


Ser médico é desenvolver a “arte de curar”, por isso merecem um dia especial, que é comemorado em 18 de outubro. A data foi escolhida por ser o dia consagrado a São Lucas que, era conhecido como o “amado médico”, segundo o apóstolo Paulo. Ele teria estudado medicina, além de ser pintor, músico e historiador. Em diversos países no mundo, inclusive aqui no Brasil, é celebrado no dia de hoje o “Dia do Médico”, data que foi escolhida por ser um dia consagrado pela Igreja cristã em referência ao discípulo São Lucas.

Não existem dados históricos precisos sobre o nascimento, a vida ou mesmo a morte de São Lucas, mas de acordo o que prega a tradição, ele também exercia outras atividades como pintura, música e história. No entanto, acredita-se que Lucas teria estudado medicina em Antioquia, cidade que naquela época era considerada um centro importantíssimo para a civilização helênica na Ásia menor, território que hoje pertence à Síria. Em sua condição como médico, ainda há incertezas devida não existência de provas documentadas, mas dentre as escrituras referenciadas à Lucas, dentre elas a principal conhecida como “A epístola dos Colossenses”, São Paulo, um grande amigo de Lucas, refere-se a ele como “Lucas, o amado médico”. Em outras de suas escrituras, é possível identificar termos e palavras utilizadas por Lucas como sendo de caráter e interesse médico para aquele período histórico, o que é considerado pela igreja como uma prova relevantemente aceitável de que de fato Lucas era um médico.

-->

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

A Resistência do Fusca

Comercial Alemão Sobre a Resistência do Fusca



Este Comercial Alemão mostra o quanto o Fusca é potente e resistente, um carro descartável desses que são lançados nos dias de hoje não suportaria o que o fusca suportou nesse video...e ainda continuou firme e forte....

Twitter: @HarryAngelBR
Angelo"Harry".
Fonte:http://fasdofusca.blogspot.com.br/

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Uma loucura pelo Fusca 1968

Conheça a brasileira que largou a faculdade para reformar um Fusca 1968


Fonte: flatoutConheça a brasileira que largou a faculdade para reformar um Fusca 1968
O que todo entusiasta quer fazer logo que completa dezoito anos é tirar a carteira de motorista e comprar o primeiro carro. Não é diferente com as garotas, viu? A garota da foto acima, Adriele Caldeira – mas pode chamar de Drika – é prova disso. Só que, no seu caso, o carro veio primeiro…
Drika conta que, assim que passou na prova, foi correndo procurar um Fusca na internet e acabou comprando o primeiro que viu: um modelo 1968, cinza-azulado, com motor 1300. Era um carro inteiro, mas precisava de muitos cuidados para ficar apresentável e confiável – algo que até dá para aceitar, visto que Drika pagou R$ 4.000.
O baixo preço falou mais alto do que a necessidade de uma boa restauração, e Drika comprou o carro no dia seguinte. Como ela ainda tinha dezessete anos, o plano era simples: colocar o carro todo em ordem para poder dirigi-lo assim que completasse dezoito. Acontece que, como muitos de nós comprovamos na prática, nem sempre o que se quer é o que se consegue fazer quando se trata de um project car.
Um ano depois, o Fusca 1968 ainda estava do mesmo jeito. Drika, então, tomou uma decisão radical: trancaria a faculdade e começaria a trabalhar para bancar a restauração do seu Fusca. E, veja só, deu certo: hoje, aos dezenove anos, ela usa o Zé, apelido carinhoso que deu ao carro, todos os dias: de manhã, vai para o trabalho; à tarde, para a faculdade (que ela voltou a fazer); e para a academia à noite. Tudo de Fusca!
12509284_954326534661198_1417095520094952383_n
Drika mora em Maringá, no Paraná, e já começou a ser reconhecida nas ruas por causa do Zé. Desde abril deste ano ela mantém um canal no Youtube, habilmente batizado como Fusca da Drika, mostrando como é a convivência com seu Besouro, os serviços de manutenção realizados e novas modificações.
Drika conta que, quando comprou seu carro, ele estava andando. No entanto, o boxer 1300 já dava sinais de cansaço, com pequenos vazamentos e fumaça. Assim, ao refazer o motor, ela decidiu também aumentar o deslocamento para 1,6 litro. Agora, ela tem um Fusca 1968 1600, e diz que a diferença de desempenho, especialmente na hora das retomadas, faz o investimento extra valer a pena.
O passo seguinte foi recuperar o interior do carro, que estava bem longe do que ela queria, com bancos de Ford Fiesta na dianteira e muitas peças de acabamento faltando. Drika diz que comprou a maioria delas pela internet, enquanto os bancos foram garimpados por seu pai. Depois que os bancos foram lavados, toda a tapeçaria foi refeita em curvim vermelho, dando à cabine um toque retrô que, diga-se, combina bastante com o estilo alternativo da dona!
13466092_1054381744655676_3863813703115752227_n
Alguns dos serviços feitos no carro foram documentados nos vídeos, como o novo motor 1600 e a instalação do coletor de escape 4×2 (o famoso “capetinha”)…
… ou a revisão elétrica – afinal, nada como organizar aquele emaranhado de fios que fica atrás do painel de todo Fusca.
Além disso, ela fez algumas coisas sozinha, como a instalação do revestimento vermelho no porta-malas. Já as rodas foram pintadas com a ajuda do namorado de Drika, que a ajuda bastante nos cuidados com o Zé.
12822377_233281883683599_1845825821_n
Drika conta que ainda planeja restaurar a pintura do carro, que tem muitas bolhas e imperfeições, apesar do bom estado geral. Ela diz que falta encontrar a cor exata, pois os registros antigos das cores do catálogo da Volkswagen não são muito precisos. A dianteira já recebeu uma catraca de regulagem, mas o plano ainda é rebaixar um pouco mais a suspensão e deixar a cambagem traseira um pouco mais negativa – algo que ainda não foi feito porque o Zé é, de fato, um Fusca de uso diário, de domingo a domingo. Tê-lo baixo demais não é muito prático.
13413407_1361668923850075_319204732_n12519504_175714109455024_1128278111_n
É claro que vamos acompanhar o canal da Drika – que, nos últimos tempos, começou também a dar destaque à cena aircooled de Maringá e região. É assim que se faz, garota!
Fotos: instagram.com/fuscadadrika

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

domingo, 8 de outubro de 2017